skip to Main Content

Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software, como funciona?

Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software

Sabe quando um software fica pronto, e logo após a entrega é necessário fazer diversas atualizações, melhorias e correção de bugs. Pois é! O Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software realmente abrange toda a vida de um sistema, indica processos, atividades de desenvolvimento, operação e manutenção. Por esse motivo, é uma metodologia essencial para garantir a qualidade, eficiência e sucesso de um projeto de desenvolvimento de software.

A seguir exploraremos em detalhes as principais etapas do Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software, discutindo os objetivos, atividades e considerações importantes em cada uma delas. Também abordaremos as vantagens de adotar essa abordagem e como ela pode levar ao desenvolvimento de software de alta qualidade, alinhado às necessidades do mercado e dos usuários finais.

O que é desenvolvimento de software?

Desenvolvimento de software é o processo de criação de programas de computador que executam tarefas específicas. Envolve a concepção, codificação, teste e implantação de um software para atender a determinadas necessidades ou resolver problemas específicos.

É um processo iterativo, no qual os desenvolvedores trabalham em estreita colaboração com os clientes ou usuários finais para entender suas necessidades e desenvolver soluções personalizadas.

O objetivo do desenvolvimento de software é criar sistemas eficientes, confiáveis e fáceis de usar, que atendam aos requisitos do usuário e melhorem a eficiência e a produtividade das empresas. 

Por que o desenvolvimento de software é importante?

O desenvolvimento de software desempenha um papel fundamental na transformação digital das empresas, permitindo que elas se adaptem às demandas do mercado, sejam mais eficientes e ofereçam uma melhor experiência para seus clientes.

Veja os benefícios que o desenvolvimento de software pode trazer para sua empresa: 

Atendimento às necessidades específicas

Ao desenvolver seu próprio software, você tem a liberdade de criar soluções sob medida, que atendam às necessidades e requisitos exclusivos da sua empresa. Isso garante que o software seja totalmente alinhado com os processos e objetivos do seu negócio. 

Maior controle e autonomia

Ao ter um software desenvolvido internamente, você tem total controle sobre o processo de desenvolvimento, customização, manutenção e evolução do software. Isso proporciona uma maior autonomia para adaptar o sistema às mudanças do mercado e às necessidades da empresa.

Automatização de tarefas

O desenvolvimento de software permite a criação de programas que automatizam tarefas manuais e repetitivas, aumentando a eficiência e a produtividade das empresas. 

Melhoria da experiência do usuário

Softwares bem desenvolvidos têm o potencial de oferecer uma experiência de usuário superior, tornando a interação com sistemas e aplicativos mais intuitiva, amigável e eficaz. 

Otimização de processos

Com o desenvolvimento de software, é possível criar soluções personalizadas que atendam às necessidades específicas de uma empresa, otimizando seus processos internos e tornando-os mais eficientes. 

Tomada de decisão baseada em dados

O software pode coletar, armazenar e analisar grandes quantidades de dados, possibilitando uma tomada de decisão mais informada e embasada em informações precisas e atualizadas. 

Escalabilidade e crescimento

Softwares bem projetados podem ser facilmente escaláveis, ou seja, podem se adaptar ao crescimento e às mudanças de uma empresa, acompanhando sua expansão sem grandes dificuldades. 

Inovação e competitividade

O desenvolvimento de software permite a criação de soluções inovadoras, o lançamento de novos produtos e serviços, e a capacidade de se manter competitivo em um mercado em constante evolução tecnológica.

O que é o Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software

O que é o Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software?

“Estrutura contendo processos, atividades e tarefas envolvidas no desenvolvimento, operação e manutenção de um produto de software, abrangendo a vida do sistema, desde a definição de seus requisitos até o término de seu uso.” – Norma NBR ISO/IEC 12207

O Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software (SDLC – Software Development Life Cycle, em inglês) é um processo que engloba todas as etapas necessárias para criar, desenvolver, testar, implantar e manter um software. É um modelo que define as fases pelas quais um software passa desde a concepção da ideia até sua retirada ou substituição.

Esse ciclo é composto por várias etapas, como análise de requisitos, design, codificação, testes e manutenção. Cada fase tem seus objetivos específicos e contribui para a qualidade final do produto.

A adoção do Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software é fundamental para garantir um processo estruturado e eficiente, resultando em softwares de qualidade, entregues dentro do prazo e do orçamento estabelecidos.

Por que pensar no Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software?

A criação de um modelo de ciclo de vida de um sistema permite planejar melhorias e identificar erros com agilidade, para garantir a qualidade e evitar custos não planejados.

Por isso, pensar no Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software é essencial para garantir a criação de um produto de qualidade, que atenda às necessidades e expectativas dos usuários.

O processo traz uma série de benefícios e vantagens, tais como:

Planejamento adequado

O Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software ajuda a estabelecer um planejamento claro e estruturado para o projeto. Isso inclui definir metas, prazos, recursos necessários e etapas do processo. Ter um plano bem elaborado facilita a gestão do projeto e evita surpresas e atrasos no desenvolvimento.

Controle de custos

Ao considerar o Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software, é possível ter uma visão mais clara dos custos envolvidos em cada fase do projeto. Isso permite um melhor controle financeiro e a alocação adequada de recursos, evitando gastos desnecessários e mantendo o projeto dentro do orçamento.

Qualidade do software

Ao seguir o ciclo de vida, as etapas de análise, design, implementação, testes e manutenção são abordadas de forma estruturada e organizada. Isso contribui para a qualidade do software, uma vez que cada etapa recebe a devida atenção e cuidado, garantindo que o produto final atenda aos requisitos e expectativas.

Gestão de riscos

O Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software permite identificar e gerenciar os riscos envolvidos no projeto. Durante a fase de planejamento, é possível realizar análises de risco, definir estratégias de mitigação e tomar medidas preventivas para evitar possíveis problemas ao longo do desenvolvimento.

Manutenção e evolução do software

O Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software também contempla a fase de manutenção do software após sua implementação. Isso é importante, pois nenhum software é perfeito e é necessário corrigir erros, implementar melhorias e acompanhar as mudanças do ambiente em que o software está inserido. Ter uma abordagem estruturada para a manutenção e evolução garante que o software permaneça funcional e relevante ao longo do tempo.

Satisfação do usuário

Considerar o Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software contribui para a satisfação do usuário. Ao seguir uma abordagem estruturada, os requisitos do cliente são analisados e levados em consideração em todas as fases do projeto. Isso resulta em um produto final que atende às expectativas e necessidades do cliente, aumentando sua satisfação e a probabilidade de sucesso do projeto. 

etapas do Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software

Quais são as etapas do Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software?

Existem diversas metodologias para desenvolver um sistema, entretanto de modo geral, os processos de desenvolvimento são comuns entre elas mesmo que a evolução seja diferente. As etapas do Ciclo de Vida do Desenvolvimento do Software são divididas entre: definição, desenvolvimento e operação.

Definição

Para começar a pensar no Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software, deve-se conhecer a situação atual e identificar o problema para buscar uma resolução. É nessa etapa que você fará a modelagem dos processos e a análise do sistema. O modelo de ciclo de vida é a primeira escolha a ser feita no processo de desenvolvimento de software.

Desenvolvimento

Esta etapa envolve atividades relacionadas a design, prototipagem, codificação, testes, entre outras atividades que forem necessárias, como por exemplo, a integração com um outro sistema. 

É importante ressaltar que essas atividades devem seguir o que foi determinado nas etapas anteriores.

Operação

Nesta etapa do Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software o produto já estará em produção e você dará o devido suporte aos usuários e, claro, corrigir possíveis bugs que possam aparecer. Nessa fase também entra a continuidade do software como atender novos requisitos, novas funcionalidades, enfim a melhoria contínua do sistema. Porém, tudo depende do modelo de ciclo de vida adotado pelo projeto.

Quais modelos podem ser utilizados?

A escolha do modelo é feita entre o cliente e a equipe de técnica de desenvolvimento, que levam em consideração vários fatores que podem impactá-la, como tipo de negócio, tempo disponível, custo e equipe. 

Abaixo estão organizados alguns dos diversos modelos que podem ser utilizados para o desenvolvimento de um software, que inclusive podem ser mesclados, dependendo da necessidade do cliente.

Modelo Cascata

O nome “cascata” foi atribuído por causa da sequência das fases. Essa metodologia de desenvolvimento determina que somente quando uma fase estiver concluída a próxima poderá iniciar, de modo que as etapas não podem ser repetidas.

Nesse modelo é dada muita ênfase às fases de análise do projeto antes de partir para a programação, a fim de que o objetivo do software esteja bem definido e que sejam evitados retrabalhos. Sendo assim, a premissa é que neste Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software nenhum componente do sistema será entregue até a proximidade do final do projeto.

Modelo Incremental

O Modelo Incremental de Desenvolvimento de Software determina que ocorra entregas separadas, para isso, os requisitos são agrupados de acordo com as funcionalidades. 

Surgiu como uma melhoria do modelo Cascata, que ao invés de especificar e desenvolver tudo de uma só vez, a equipe de desenvolvimento entrega pequenos pedaços de sistema de cada vez. Isso permite que os desenvolvedores trabalhem de maneira mais eficiente, pois tem acesso a um escopo pequeno e claro. Para o usuário final, é vantagem esse tipo de modelo, pois as necessidades não identificadas no início do projeto podem ser incorporadas após serem refinadas em sucessivas iterações.

Modelo Espiral

Este é um modelo de Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software que possui ênfase na análise de riscos e no planejamento, por isso suporta sistemas complexos e/ou de grande porte, em que falhas não são toleráveis. 

Para isso, a cada iteração há uma análise de riscos e geração de protótipos, não necessariamente operacionais (desenhos de tela, por exemplo), para que haja um envolvimento constante do cliente nas decisões.

Nesse modelo o produto final é entregue rapidamente.

Possui um ciclo de atividades dividido em 4 estágios:

  1. Determina objetivos, soluções alternativas e restrições.
  2. Analisa os riscos da etapa anterior.
  3. Atividades da fase de desenvolvimento: design, especificação, codificação e verificação.
  4. Revisão das etapas anteriores e o planejamento da próxima fase.

 

Vale ressaltar que, conforme já foi mencionado anteriormente, não existe um modelo ideal e pode ser utilizado mais de um modelo de ciclo de vida para o desenvolvimento de software. O essencial é sempre haver um planejamento e uma sistematização de etapas que se adeque ao objetivo do cliente. 

desenvolvimento de software com Metodologias Ágeis

É possível fazer desenvolvimento de software com Metodologias Ágeis?

Sim! As Metodologias Ágeis oferecem uma abordagem eficaz para o Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software, permitindo maior flexibilidade, colaboração e entrega de valor ao longo do tempo. Elas são uma alternativa viável e amplamente adotada para a realização de projetos de desenvolvimento de software com sucesso.

Diferentemente das abordagens tradicionais, as metodologias ágeis enfatizam a adaptação às mudanças, a interação constante com os stakeholders e a entrega de software funcional em ciclos curtos, conhecidos como iterações ou sprints.

Existem várias metodologias ágeis amplamente utilizadas, como Scrum, Kanban, XP (Extreme Programming) e Lean Agile, entre outras. Cada uma delas possui suas características e práticas específicas, mas todas compartilham os princípios fundamentais da agilidade.

Sendo assim, ao adotar uma metodologia ágil, a equipe de desenvolvimento trabalha em colaboração próxima com os clientes e stakeholders para entender suas necessidades e prioridades, e então planejar e executar as iterações de desenvolvimento. 

Já conhecia o Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software? 

Como vimos, o Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software é uma abordagem essencial para o sucesso de projetos de software.

Ao adotar essa metodologia, as empresas podem planejar, executar e controlar de forma mais eficiente todas as etapas do desenvolvimento de software, desde a concepção até a implementação e manutenção. Além de obter uma estrutura sólida para garantir a qualidade, a eficiência e a entrega dentro dos prazos estabelecidos.

Se você está procurando uma equipe especializada para ajudar na criação de software para sua empresa, entre em contato com nosso time. A Lyncas oferece suporte e expertise na transformação digital, ajudando sua empresa a definir uma estratégia sólida e implementar soluções digitais adequadas ao negócio. Estamos prontos ajudar a pensar no Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software e oferecer soluções personalizadas, garantindo que você alcance melhores resultados em seus projetos

Siga a Lyncas no LinkedIn.

 

Sempre antenados nas novidades e conteúdos que agreguem valor à sua vida!