skip to Main Content

Black Friday coloca infraestrutura de TI à prova: como estar preparado

Não ter infraestrutura de TI adequada pode gerar instabilidade no e-commerce, prejudicando vendas da Black Friday. Veja como estar preparado.

Não ter infraestrutura de TI adequada pode gerar instabilidade no e-commerce, prejudicando vendas da Black Friday. Entenda.

 

Está chegando uma das datas mais importantes do varejo, a Black Friday, que acontece na última sexta-feira de novembro. Junto com as expectativas das vendas vem também uma grande preocupação com a infraestrutura de TI. Afinal, é fundamental entregar uma boa experiência, além de preço e ótima logística de frete. Especialmente diante de uma variedade de lojas virtuais que também investem em campanhas de atração de consumidores.

Nesse contexto, empresas que não estão prontas perdem em produtividade e faturamento, sendo deixadas para trás pela concorrência.

Em 2021, o e-commerce teve um faturamento recorde de R$ 7,5 bilhões, um crescimento de 7,1% em relação ao ano anterior, segundo relatório da Neotrust. Portanto, mesmo com o cenário de alta na inflação, a expectativa é de que este ano, a data continue trazendo ótimas oportunidades para os empreendedores digitais.

Para alcançar resultados tangíveis é essencial oferecer boa experiência para o consumidor em todo o processo: desde o momento que ele entra no site até o recebimento do item em sua casa.  A garantia dessa qualidade clama por uma gestão eficiente de infraestrutura de TI.

É sobre isso que vamos tratar ao longo deste artigo. Então, se você quer ter um site bem preparado e não perder nenhuma oportunidade nessa Black Friday, está no lugar certo.

Separamos os principais pontos que você precisa considerar para ter seu negócio online sempre disponível e estável. Confira! 

 

Afinal, o que é Black Friday?

A Black Friday é um evento marcado por ações promocionais em diversos segmentos no Brasil e no mundo. Ocorre sempre na última sexta-feira do mês de novembro e é uma das datas mais importantes para o comércio varejista. Este ano, o dia da Black Friday é 25 de novembro.

A tradição começou nos Estados Unidos e marca o início do período de compras de fim de ano. No país, a data é realizada no dia após o feriado do Dia de Ação de Graças.

Esse costume norte-americano de liquidar mercadorias um dia após o feriado se tornou tradicional durante o século XX. Passou a ser chamada de Black Friday somente a partir das décadas de 1980 e 1990, consolidando-se com o passar do tempo. Atualmente, arrasta multidões para as lojas nos EUA.

O sucesso da ação promocional chamou a atenção de lojistas de outros países. Aos poucos foi sendo introduzida fora dos Estados Unidos, mesmo onde não há feriado do Dia de Ação de Graças. Foi o caso do Brasil, que introduziu a Black Friday em 2010.

Dois anos depois a data ganhou força e atualmente é uma das ocasiões com maior faturamento para os lojistas brasileiros. Especialmente para o comércio online, ficando atrás somente do Natal.

A força das vendas fez com que a campanha ganhasse variações, como Black Weekend, Black Week e até Black November, ou seja, mais dias de promoção para as empresas processarem e entregarem as vendas. Resultado: são mais dias para os consumidores aproveitarem.

 

Como é o comportamento do consumidor na Black Friday? 

O que já vinha em curva ascendente foi acelerado pela pandemia de COVID-19. Em um contexto em que tudo precisou migrar para o digital, o ano de 2020 foi um marco no crescimento dos e-commercesUma pesquisa da SmartNet mostrou que o faturamento das lojas virtuais teve um aumento de 785% comparado com o mesmo período em 2019.

Sem dúvidas, o cenário fez com que as pessoas aprendessem a comprar online. Além de se sentirem mais confortáveis e mais seguras com as transações digitais.

Junto com a Opinion Box, a Social Miner realizou a pesquisa “O futuro do consumo num cenário pós-COVID-19“. Os dados mostram uma interessante mudança no comportamento do consumidor. Veja:

  • 7,5% dos consumidores compraram online pela primeira vez
  • 16,5% apostaram em e-commerces que não conheciam
  • 62,7% dos entrevistados vão fazer compras de mercado/feira tanto online quanto em lojas físicas
  • 10,9% estão decididos a consumir só online
  • 45,4% pretendem fazer compras exclusivamente online
  • 46,6% devem mesclar os estudos tanto no online quanto no offline
  • 32,7% optam em comprar eletrodomésticos pela Internet
  • 32,6% preferem o digital para adquirir eletrônicos e informática
  • 19,6% vão optar por pedir comida online ao invés de ir a um restaurante
  • 68,4% devem pedir online e offline

 

Não resta dúvidas de que comprar online se tornou uma forte opção para muitas pessoas. Por isso, tão importante quanto a qualidade da oferta, a boa experiência do cliente precisa, mais do que nunca, ser prioridade nos portais digitais. Afinal, uma má experiência com a marca pode ser fatal para o consumidor desistir da compra. 

Sendo assim, as marcas que querem aproveitar o movimento da Black Friday para faturar precisam se preparar!

 

Sua infraestrutura de TI está pronta para a Black Friday 2022?

A data exige muito planejamento e é um verdadeiro teste de estresse para as equipes de marketing, atendimento e infraestrutura de TI.

O fato é que estruturar a campanha de marketing e vendas é só a ponta do iceberg na Black Friday. Por trás disso, existe uma infraestrutura de TI que precisa estar pronta para suportar a demanda que o marketing vai gerar.

Por isso, é fundamental garantir redundância em várias aplicações. Isso implica em ter equipes comprometidas e processos bem definidos. Além de uma equipe de suporte em alerta para agir rapidamente na prevenção e solução de eventuais contratempos.

Ao contrário do que ocorre nas lojas físicas, no digital o consumidor faz rapidamente a comparação de preços e fretes. Assim, ele é estimulado de diferentes formas a inserir produtos em seu carrinho e finalizar a compra.

Isso faz com que seja cada vez mais importante o auxílio da inteligência artificial para oferecer experiências personalizadas. Também é essencial que o consumidor:

  • não encontre empecilhos no uso da plataforma;
  • tenha o acesso a um site intuitivo e responsivo;
  • acesse uma plataforma capaz de aguentar o aumento do tráfego, volume de dados processados e novos cadastros;
  • encontre uma loja confiável, com certificado SSL.

Esses são pontos primordiais para oferecer uma boa experiência do consumidor com a sua loja virtual ou website. Os usuários da internet não têm paciência com páginas lentas e experiências ruins. Lembre-se sempre disso!

A concorrência é enorme e se atentar para um possível aumento de escala na Black Friday é fundamental.

Seu negócio está pronto para enfrentar um aumento considerável de tráfego?

 

Quais os desafios da gestão de infraestrutura de TI?

Orçamento e equipe qualificada são dois dos principais desafios para executar projetos de modernização. Entretanto, essa é uma realidade que precisa ser modificada, pois as transformações tecnológicas precisam sair do campo tático para a execução de projetos estratégicos.

Em suma, a modernização tecnológica vai trazer inovação, agregando valor e aumentando a competitividade de mercado.  Afinal, a gestão adequada da infraestrutura de TI confere agilidade, qualidade e flexibilidade.

Dessa forma, a tecnologia passa a ser vista mais como um habilitador de negócio e menos como mero suporte aos setores. Esse é um processo disruptivo demais para muitas empresas, que sentem dificuldade de enxergar a tecnologia como fator determinante no negócio, deixando, assim, de provisionar budget para os projetos.

Mas esse é o momento de virar a chave e entender que bons resultados de vendas dependem de uma infraestrutura adequada para garantir entrega de excelência ao cliente. 

Claro que todo esse movimento depende de expertise, mão de obra e análise cuidadosa de cada aplicação. Atualmente, o mercado conta com empresas especializadas na prestação de consultoria e modernização da TI, como a Lyncas. Esse suporte permite que gestores fiquem à frente das estratégicas do negócio, enquanto a consultoria se dedica à adequação da infraestrutura de TI. 

Outra forma de manter os processos alinhados e andando é optar pelo outsourcing de squad de TI. Dessa forma, os executivos das empresas conseguem se manter 100% focados na estratégia enquanto as equipes terceirizadas assumem os testes e gerenciamento dos projetos.

Leia mais: Outsourcing de TI: vantagem competitiva 

 

Qual o segredo para uma boa infraestrutura de TI na Black Friday?

Para se preparar para datas como a Black Friday, a chave do sucesso é ter uma boa infraestrutura de TI. Isso começa pelo diagnóstico, ou seja, entendendo o que é necessário, em termos de estrutura de tecnologia, para suprir a demanda.

Em segundo lugar, é preciso ter uma esteira de desenvolvimento ágil, que une a criação de soluções à aplicação de testes que vão garantir qualidade e segurança. É interessante explorar o conceito de DevSecOps (Desenvolvimento, Segurança e Operação), que visa que qualquer alteração ou correção deve ser feita com agilidade e segurança, com o máximo de qualidade possível, evitando afetar o usuário final. 

Em um próximo momento, a atenção deve voltar-se para  a compilação dos dados de navegação dos usuários. Por exemplo, o que foi clicado, quanto tempo gasta navegando no site e o tempo de processamento das atividades no site. Esses são parâmetros que ajudam a compreender se a experiência oferecida está sendo satisfatória.

Logo, são importantes para direcionar os ajustes necessários, corrigindo falhas que possam impactar negativamente os resultados.

Leia também:  Squads de Desenvolvimento Ágil, o que são?

 

Black Friday coloca infraestrutura de TI à prova: como estar preparado
Black Friday coloca infraestrutura de TI à prova: como estar preparado

Downtime (tempo de inatividade): como prevenir e evitar?

Downtime é o termo em inglês para se referir ao tempo de inatividade de operação que um sistema, serviço ou processo fica, quando é interrompido ou sofre alguma parada não prevista.

O downtime pode ser causado por alguns fatores como: falhas humanas ou na infraestrutura, problemas no ambiente, falta de planejamento, fatores externos e falta de monitoramento. Os impactos podem ser devastadores para as despesas de qualquer empresa.

A questão aqui é: quanto você perde em vendas se seu sistema deixar de funcionar por 1 minuto ou mais?

Em 2021, um levantamento da empresa Sofist monitorou 116 e-commerces entre às 22h do dia 25 de novembro e às 10h do dia seguinte. A pesquisa constatou que lentidão e instabilidades técnicas acometeram grandes e-commerces nas primeiras 12 horas de Black Friday. Como consequência, os problemas enfrentados podem ter gerado um prejuízo de aproximadamente R$ 8 milhões às lojas virtuais. 

Grande impacto financeiro que poderia ter sido evitado se houvesse maior cuidado e controle na gestão de TI.

Evidentemente, evitar 100% o downtime é algo impossível, uma vez que alguns problemas são imprevisíveis. Entretanto, é perfeitamente possível minimizar as chances de paradas, evitando impactos negativos no negócio.

O monitoramento constante do ambiente é o primeiro passo para prevenir o downtime dos recursos de TI. Manutenções preventivas e as boas práticas de gerenciamento de TI também são ações importantes para manter a segurança da sua infraestrutura e impedir grandes impactos.

 

Como preparar a infraestrutura online para vender mais e melhor?

Ao longo do texto falamos bastante sobre a importância do ambiente de TI saudável, especialmente em épocas de grandes vendas. Provavelmente você já tenha conseguido identificar gargalos e processos que precisam ser melhorados. Entretanto, vale a pena destacar alguns pontos de atenção essenciais para se preparar adequadamente para a Black Friday 2022.

É muito importante ficar atento aos detalhes e entender o real estado da rede. Somente assim será possível corrigir falhas e potencializar os níveis de desempenho da infraestrutura, garantindo a maior disponibilidade da conexão de rede aos seus clientes.

Abaixo vamos apresentar um checklist para sua equipe de TI verificar antes do dia 25 de novembro.

 

Avalie seu provedor

Se a funcionalidade e entrega de um site dependem do provedor, então este é o primeiro ponto a ser observado. Ele deve ser confiável e útil, mantendo o site funcionando 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Principais fatores a serem considerados:

  • O seu plano de hospedagem pode lidar com os picos de tráfego?
  • Ele garante a proteção contra vulnerabilidades virtuais?

 

Verifique a velocidade

Conforme mostrou o levantamento da empresa Sofist, um dos grandes problemas enfrentados na Black Friday de 2021 foi a lentidão. Já sabemos que consumidores digitais não gostam de sites que demoram para carregar e julgam isso como experiência negativa.

Portanto, pense bem sobre sua infraestrutura. Será que é necessário aumentar temporariamente para suportar o alto tráfego esperado?

Empresas que utilizam o sistema na nuvem podem ter um processo de escalonamento mais fácil. Avalie as necessidades de acordo com as expectativas do seu negócio.

 

Ofereça uma experiência segura

Além de rápida, a experiência de compra precisa ser segura. A insegurança na confiabilidade da loja virtual é um dos principais fatores que levam à desistência da compra.

Para driblar esse problema e tranquilizar os usuários, seja transparente na forma como seu negócio vai tratar e armazenar os dados pessoais dos consumidores.

É importante que o provedor de hospedagem ofereça um certificado SSL / TLS, que garante que os dados vão ser transferidos com segurança. Além disso, esteja preparado para ataques como fraudes. Por isso, revise as políticas de privacidade e as medidas de segurança. Invista em firewall, criptografia e outras tecnologias.

É muito comum que empresas se preocupem seriamente com o investimento em cibersegurança somente após uma violação de dados. Esse cenário precisa de alerta, não somente pela legislação que rege a segurança dos dados, mas também em função da confiabilidade dos consumidores.

Ser transparente com os cuidados e com a segurança ajuda a conquistar a confiança dos consumidores. Além disso, contribui para melhorar a reputação da marca e aumentar as conversões de vendas.

 

Não esqueça do suporte ao cliente

Mesmo que faça buscas antes de decidir comprar um produto, os consumidores podem ter dúvidas que gostariam de esclarecer antes de finalizar a compra. Aqui a agilidade também é essencial.

Ter um telefone exclusivo para atendimento ao cliente ou habilitar o chat ao vivo em seu site são ótimas opções.  Sempre alinhe a utilização desses canais com a equipe de atendimento e suporte para que eles estejam atentos e possam responder às questões em tempo hábil.

Ainda falando sobre o consumidor, revise a experiência dele no seu e-commerce. Usuário, bancos de dados e servidores formam o tripé para a checagem do desempenho do seu site.

Se o seu negócio utiliza inteligência artificial para coleta de comportamento, usufrua da tecnologia. Os dados ajudam a oferecer os melhores produtos conforme a demanda de cada usuário, oferecendo, assim, uma experiência mais personalizada.

 

Confira as opções de meios de pagamento

Para o bom funcionamento do e-commerce, fazer a estruturação dos meios de pagamento é essencial. Quanto mais integrado estiverem os processos, menor a probabilidade de falhas que podem trazer prejuízos.

Além do cartão de crédito e boleto, sua loja virtual também pode oferecer outros meios de pagamento. É o caso do cartão de débito, carteira digital, voucher online, PIX,  Facebook Pay e WhatsApp Pay.

 

Teste a estrutura do seu e-commerce

Chegamos, talvez, ao ponto mais importante de todas as dicas. A forma mais eficaz de antecipar e corrigir qualquer falha do seu site é testando. Então, depois de verificar cada ponto levantado anteriormente, as aplicações devem ser devidamente testadas antes do dia da Black Friday.

Isso vai te dar margem para corrigir processos que não funcionem como deveriam, evitando transtornos de última hora.

Nos testes, considere pontos como:

  • Funcionalidade dos links;
  • Capacidade de resposta em vários dispositivos;
  • Tempo de carregamento;
  • Estresse e carga;
  • Limite da estrutura e capacidade de escalonamento. 

Teste também as estruturas de TI em ambientes de homologação com bots criados para testar aplicações e serviços específicos.

Leia também: Escalabilidade em TI: O que é e quais as vantagens?

 

Então, como ter produtividade na Black Friday?

O final do ano é marcado por duas datas importantes para o varejo: Black Friday e Natal. O risco de não ter uma infraestrutura de TI adequada pode gerar instabilidade no sistema, atrapalhando o resultado das vendas. Além disso, problemas com desempenho, escala, segurança, meios de pagamento e bases de dados podem aparecer, causando impacto negativo.

Dessa forma, ter uma infraestrutura tecnológica robusta e fazer as correções necessárias é fundamental para o sucesso neste período de alto faturamento.

Para recapitular, a Black Friday 2022 pode trazer ótimos resultados para o negócio. Entretanto, é necessário estar preparado para evitar que qualquer problema impeça a empresa de conquistar mais vendas. Então, com o dia da Black Friday se aproximando, você tem um curto tempo para avaliar a infraestrutura de TI do seu site.

Essa preparação exige estratégia e experiência, afinal otimizar a infraestrutura da TI do seu site a tempo para a Black Friday é um desafio que demanda foco e energia. O apoio de uma empresa com expertise em tecnologia pode ser muito útil para oferecer o diagnóstico e a visão completa da sua TI. 

Então, qual conclusão podemos tirar disso tudo? A mudança no comportamento do consumidor brasileiro é evidente. Cada vez mais as pessoas estão fazendo compras pela internet, aumentando a relevância dos negócios digitais frente as lojas físicas. Você vai ficar parado vendo tudo isso acontecer?

Não existem fronteiras para quem tem uma loja virtual. Mas para ter sucesso e potencializar as vendas, é necessário ter um e-commerce que funcione bem e entregue boa experiência aos usuários.

Aqui na Lyncas desenvolvemos projetos personalizados, como portais, marketplaces, sistemas e apps para o seu negócio.

Se você precisa de uma loja virtual matadora, nós construímos! E mais: entregamos resultado, gastando o mínimo do seu tempo. Assim, sua equipe pode focar no que importa para o seu negócio. 

Enquanto isso, nós criamos o e-commerce que vai passar credibilidade e oferecer aos seus usuários uma experiência simples, descomplicada, rápida e agradável.

Quer crescer no seu negócio virtual e ter um e-commerce para se destacar da concorrência? Entre em contato conosco, pois podemos lhe ajudar!

Especialista em conteúdo, Inbound Marketing e Planejamento Estratégico de Marketing Digital. Apaixonada por viagens (e por colecionar memórias pelo mundo), passeios gastronômicos, filmes e séries. Acredita na geração de ideias como um dos principais instrumentos de transformação.