skip to Main Content

Copa do Mundo 2022: Catar aposta em tecnologias inovadoras

Copa do Mundo 2022: Catar aposta em tecnologias inovadoras

Rumo ao hexa! Conheça as inovações tecnológicas presentes na Copa do Mundo 2022, no Catar.

A Copa do Mundo 2022 já começou e o torneio mexe com a maioria dos brasileiros. Além da expectativa do Hexa, estamos todos ansiosos para ver as inovações tecnológicas que o Catar, sede da competição mundial, vai trazer para o torneio que promete fazer história.

Essa será a primeira Copa realizada no Oriente Médio, começando no fim do ano, em novembro, e não no meio do ano como de costume. Todos os estádios estão localizados a apenas uma hora de distância, sendo a Copa do Mundo mais compacta dos 92 anos de campeonato.

Mas as inovações vão além dessas curiosidades.

O Catar é um dos países mais ricos do mundo e vem demonstrando uma coragem e arrojo para desenvolver-se e expandir suas capacidades. Por isso, busca recursos e novidades para que consiga se destacar dos demais e atrair olhares de todo o mundo. Exatamente o que acontece agora com a Copa do Mundo 2022.

O país investiu muito dinheiro em inovações tecnológicas para o evento acontecer e para ser vitrine de negócios.

Quer saber o que o maior evento do mundo vai trazer em termos de tecnologia? Então confira abaixo o que o Catar preparou de inovação para surpreender e fazer uma Copa do Mundo que deve mudar o futuro dos grandes eventos.

 

Conheça as principais tecnologias desenvolvidas para a Copa do Mundo 2022  no Catar

Para ser a Copa do Mundo mais tecnológica da história, certamente não teve economia de recurso pelo caminho. Estimativas apontam que o investimento ultrapassou US$ 220 bilhões. O montante é 14 vezes maior do que foi investido pela Rússia em 2018.

O que será que vem de tão inovador e especial no campeonato mundial?

 

Tecnologia avançada para resfriamento

O Catar é um país bem quente, com temperaturas que ultrapassam facilmente os 40°C. Para os brasileiros, dependendo da região, isso não é fora do comum, entretanto, para outras nacionalidades essa temperatura pode incomodar. Além de exigir um desgaste físico maior dos jogadores.

Por isso, cientistas desenvolveram uma tecnologia avançada para proporcionar o resfriamento artificial em alguns pontos do país, inclusive nos locais dos jogos. 

Sete dos oito estádios oficiais da Copa no Catar foram criados com essas tecnologias que manterá o estádio, os jogadores e os torcedores em uma condição mais confortável contra o calor do deserto. Os termômetros chegarão, no máximo, a 26°C, independentemente do clima no ambiente externo.

Somente o estádio que fica ao lado da costa não terá a tecnologia de resfriamento implementada, pois a brisa natural servirá para oferecer o refresco necessário para os presentes.

Bares, restaurantes, hotéis e outros locais de grande movimentação também serão resfriados, chegando a até 23°C. Até mesmo ambientes externos das cidades, como praças, terão zonas de “frio” para promover uma temperatura mais agradável.

 

Estádio totalmente desmontável

O estádio 974 foi construído em cima de contêineres de metal e estruturas de aço modulares com materiais desmontáveis.

Dessa forma, ao final do campeonato ele poderá ser facilmente desmontado. Essa não foi a única vantagem dessa inovação. O valor da construção também é um fator bem interessante, já que foi bem mais barato em comparação aos demais estádios.

 

Bola mais rápida com conexão em tempo real para o VAR

Al Rihla, a bola oficial da Copa, também traz uma tecnologia importante prometendo ser a mais rápida de todos os tempos e também a mais precisa.

O revestimento da bola conta com a tecnologia speedshell, que aumenta sua aerodinâmica. Além disso, Al Rihla conta com um sistema de retenção total do calor que vai garantir que não haja variação da sua temperatura interna. 

Também tem tecnologia para auxiliar os árbitros das partidas. A bola vai mandar informações em tempo real para o Árbitro Assistente de Vídeo (VAR), por meio de um sensor desenvolvido pela Adidas. Do início ao final da partida, a Al Rihla irá armazenar informações relevantes que vão ajudar os árbitros a chegarem em uma conclusão mais precisa. Além de trabalhar em conjunto com a nova tecnologia semiautomatizada de impedimento.

 

Tecnologia semiautomatizada de impedimento

Essa será a primeira vez que a FIFA vai utilizar um sistema semiautomático que envolve inteligência artificial (IA) para auxiliar na marcação de impedimentos. O propósito é oferecer suporte aos árbitros e reduzir o tempo de resposta do VAR, levando a decisões mais rápidas e com mais precisão.

Para isso ser possível, os estádios terão 12 câmeras instaladas nos tetos, configuradas com recursos de machine learning. A IA vai rastrear e filmar cada movimento em campo e até 29 pontos dos corpos dos jogadores durante todo o tempo da partida. Assim será possível ter mais precisão ao registrar um impedimento.

A bola carregará um chip de geolocalização sensível ao toque. Dessa forma, informações de posicionamento e momento do chute serão enviadas, por meio de um software, aos árbitros do VAR como alerta. 

Tudo isso acontecerá em questão de segundos na Copa do Mundo 2022. Após a decisão dos árbitros, essas informações vão gerar uma animação 3D que será transmitida nos telões espalhados pelos estádios.

 

Camisetas inteligentes 

As camisas das seleções também vão trazer inovação e tecnologia com o uso da Internet das Coisas (IoT). A mesma tecnologia utilizada nos smartwatch que marcam os batimentos transferindo as informações para um aplicativo.

Com os microssensores que serão instalados no tecido, as camisetas inteligentes dos jogadores serão capazes de monitorar os sinais vitais. Como, por exemplo, coração, a respiração, nível de estresse, temperatura do corpo, respiração e nível de hidratação do corpo. Por meio de bluetooth, as roupas passarão informações sobre o desempenho dos atletas e sua saúde à equipe técnica em tempo real. O intuito é gerar insights e contribuir para o esquema tático das equipes.

Catar aposta em cidade inteligente para inovar na Copa do Mundo 2022
Catar aposta em cidade inteligente para inovar na Copa do Mundo 2022

Lusail: a cidade inteligente do Catar

A tecnologia IoT também será utilizada em Lusail, cidade em que está o estádio da abertura e da final da Copa do Mundo 2022.

A história dessa cidade é bem interessante. A região foi construída no meio do deserto do Catar, quase do zero, com a finalidade de ser um modelo de cidade inteligente para o mundo. Tudo foi milimetricamente pensado e ela conta com vários dispositivos inteligentes.

Sensores instalados nas ruas vão coletar informações sobre o trânsito, disponibilidade de vagas de estacionamento e, até mesmo, horários dos transportes públicos. Todas as informações de mobilidade serão transmitidas em tempo real em um aplicativo local. O funcionamento do IoT testado na Copa Amir, em 2019, foi um teste para o torneio mundial. 

Na construção da cidade, também foram levadas em conta as questões de sustentabilidade. Como, por exemplo, o sistema de resfriamento sustentável para manter a temperatura ambiente em 21ºC. O sistema tubular foi criado para levar água gelada da marina a aproximadamente 1.000 prédios, por meio de tubulações subterrâneas. Com esse projeto, estima-se a economia de 200 mil toneladas de dióxido de carbono por ano.

 

Drones para auxiliar na segurança 

Esquema reforçado para evitar problemas de segurança e ataques terroristas são recorrentes em grandes eventos. O Catar, em parceria com uma empresa americana, vai usar drones para reforçar a vigilância dos estádios durante a Copa do Mundo 2022. 

Além de filmar e fazer a patrulha, os drones terão capacidade de interceptar “drones inimigos” levando-os para longe. Também terão a ajuda de radares instalados nos entornos dos estádios, aeroportos e hotéis.

 

5G promete conectividade de experiência única

Outra grande aposta da Copa do Mundo 2022 é a conexão 5G para oferecer conectividade total aos visitantes e espectadores da Copa no Catar.

A rede oferece ampla possibilidade de recursos interativos. Na final da Copa Amir, a tecnologia foi testada e o Catar criou um “estádio virtual” no principal shopping da região. 

Foi oferecida aos visitantes uma experiência imersiva durante a partida. Para que isso acontecesse, 16 câmeras foram colocadas no estádio e conectadas via 5G para gerar as imagens que foram transmitidas ao shopping. Assim, as pessoas puderam assistir ao jogo de diversos ângulos em realidade virtual em seus smartphones.

 

Grandes eventos jamais serão os mesmos

É provável que a Copa do Mundo 2022 no Catar seja um divisor de águas para a realização e transmissão de grandes eventos. Mas não somente para esse nicho.

Algumas inovações chegaram para ficar, como a conectividade 5G, dispositivos de IoT e inteligência artificial (IA). Essas soluções certamente ganharão mais visibilidade diante da grande oferta de facilidades que podem oferecer.

A tecnologia tem avançado muito nos últimos anos, oferecendo oportunidades antes inimagináveis. Eventos com essa grandiosidade podem ser a porta de entrada para testar soluções recentemente desenvolvidas. Ao mesmo tempo, colaboram para a visibilidade e expansão no uso dos recursos.

Com a garantia de continuidade de uso, os recursos tecnológicos garantem que não haja limitação de tempo ou local, caso sejam bem projetados e utilizados. Assim, um dos pontos relevantes do uso da tecnologia são as vantagens oferecidas a longo prazo.

Grandes eventos certamente não serão mais como antes. A sua empresa também pode dar um passo à frente e surfar na onda da tecnologia.

E não é preciso começar com uma solução grandiosa como as utilizadas na Copa do Mundo 2022. O pontapé inicial pode ser, por exemplo, um aplicativo para sua marca. Essa é uma estratégia que pode fazer toda a diferença no seu negócio. Quanto mais planejado, desde a ideia até a execução, mais bem-sucedido será o lançamento e a adesão do público.

Fale com a Lyncas e saiba como podemos ajudá-lo a criar o aplicativo para sua marca!

 

Nota: A Copa do Mundo 2022 teve seu início no dia 20 de novembro e seguirá até 18 de dezembro. Já a seleção brasileira estreia no dia 24 de novembro, contra a Sérvia, às 15h no horário de Brasília.

 

 

Especialista em conteúdo, Inbound Marketing e Planejamento Estratégico de Marketing Digital. Apaixonada por viagens (e por colecionar memórias pelo mundo), passeios gastronômicos, filmes e séries. Acredita na geração de ideias como um dos principais instrumentos de transformação.